Renata RosaCanto – O Impulso da Voz

24, 25 e 26 de agosto

Espaço Cultural Terreirão do Mundaréu. Como chegar….

Número de vagas: 20
Carga horária/nº de dias: 4 horas/ 3 dias  Total : 12 horas

Inf. 41 9646-3700 | isadora@yuppieproducoes.com.br

Mais Inf. clique aqui…

A OFICINA:
O objetivo deste trabalho é desenvolver a relação orgânica entre o movimento, a respiração e a produção de voz através de um conjunto de dinâmicas que envolvem rolamentos, o jogo lúdico-técnico do aquecimento vocal e da exploração de ressonâncias e cantos e danças tradicionais onde voz e movimento, canto e dança estão profundamente associados. O foco deste trabalho será a relação precisão/organicidade, o pulso no corpo e na voz, nuances e equilíbrios, a relação com o chão, a energia do canto, suas ressonâncias, a construção da presença e a busca de uma expressividade pessoal

Renata Rosa
Cantora, rabequeira, atriz e pesquisadora, há anos vive mergulhada no contexto poético-musical da Zona da Mata Pernambucana e do Baixo São Francisco Alagoano.

Estudou Letras e Fonoaudiologia na USP e Música com habilitação em Canto na Universidade Livre de Música Tom Jobim. Aprendeu a arte do canto sinuoso das cantadeiras no convívio com Cema e Noraia (Aldeia Kariri-Xocó).

Integrou o Núcleo de Estudos da Voz na PUC de São Paulo, e o Núcleo de Ação e Performance do Pólo Sul Americano do Ator Contemporâneo (RJ), dirigido pelo diretor iraniano e pesquisador das linguagens teatrais Massoud Saidpour.

Desenvolveu o trabalho de pesquisa sobre movimento e voz “ Canto e dança  – o impulso na voz e no corpo” a partir dos cantos caboclos do Baixo São Francisco e vem ministrando workshops a inúmeros  Centros de formação e Companhias de teatro, música e dança no Brasil e no exterior, com destaque para: VIVA! Performances (Cleveland Museum of Arts /Ohio), Centre Hippocampe e Theatre de la Ville  (Paris), Conservatórios de Amsterdam e de Roterdam , entre outros.

Foi a protagonista feminina Maria Safira da minissérie A Pedra do Reino, de Luis Fernando Carvalho, para a qual também musicou os poemas de Ariano Suassuna e dirigiu o Coro de Maria do Badalo.

Seus discos receberam os Prêmios CHOC DE L’ANNÉE 2004 (Zunido da Mata) e Prêmio da Musica Brasileira 2009 (Manto dos Sonhos).

Anúncios